segunda-feira, 26 de agosto de 2013

E se?

E se tudo isso for apenas uma maneira simples de sairmos da vida um do outro? Mas, e se for a maneira apropriada de ficarmos juntos, de uma vez por todas? E, se, esse tempo, essa falta de contato for imprescindível para um bom futuro? Quem sabe? Quem explica? O que fazer? Vai, responde pra mim. Não sabe né? E porque eu tenho que saber? Porque tenho que explicar? Porque temos que brigar para por tudo em pratos limpos? São muitas perguntas não? então vamos lá, as respostas... O problema não é você e muito menos eu, são os fatos, é tudo que acontece embaixo de nossos olhos e simplesmente deixamos pra lá. Você me deixou quando eu mais te queria, sim! Eu te queria inteiramente pra mim, egoistamente, justamente, só pra mim. Porque é isso que você é, MEU. Você abriu uma brecha que não deveria ter sido aberta, e destruiu o meu coração. Juro que eu não queria que fosse assim, mas aconteceu, pessoas surgem em nossas vidas. Pessoas tão especiais e tão diferentes de você, mas, ainda sim, você é o meu ponto fraco. Eu finjo que você não existe, não tenho contato, e não quero ter. Você me faz tão bem e tão mal... Por quê? Porque a vida com você é tão gostosa e intensa, mas eu não consigo te deixar entrar nela completamente, você tem o dom de me roubar inteira pra você. Sim, isso é só você quem faz. Medo? Não! Incerteza? Não! Falta de amor? Também não. Sabe, nesses últimos tempos, tenho crescido, e pensado muito em tudo o que vivemos e sabe qual foi a conclusão? Te deixar foi a melhor coisa que eu fiz, porque já estava me perdendo em você. Covarde? Sou não. Só não posso soltar essa ardente paixão assim, e deixar você me levar. Desculpe, mas eu vou ficar aqui, assim, Sem você. Beijos, Camila Ribeiro.

Um comentário: