quinta-feira, 7 de abril de 2011

- Ciumes ♥

Eu quero levar, uma vida moderninha;
Deixar minha menininha sair sozinha;
Mas eu me mordo de ciúme.
(Ultraje a Rigor)

Só quem foi vítima de ciúme sabe o valor da liberdade.
Alguns psicológos classificam o ciúme como doença.
Infelizmente já fizeram esse lindo ouvido de penico, acusaram-me de não gostar, de não amar, de não ligar, de ter gelo correndo nas veias e, quando explico que ciúme é diferente de posse, sou taxada de racional.
Já dei risada, já gargalhei de manifestações tidas como ciumentas ou de posse, como preferirem.
Afinal, o que os homens esperam de nós mulheres?
Que façamos campana em frente de suas casas/trabalho para pega-los em flagrante delito?
Que choremos dia sim dia também pela sua atenção?
Se esperarem isso de mim, que puxem uma cadeira e sentem, porquê de pé cansa. Sinto muito, mas temperamento vem de fábrica. Não tenho esse sentimento de posse, de é meu e ninguém tasca, não com relação a homens.
Também não me atrevo a cuspir para cima, sei que a gravidade não perdoa, e neste rostinho onde mamãe deu beijinho..... (Tati Tatuada)

Beijos,
Camila Ribeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário